Início » Uncategorized » Entre Aspas

Entre Aspas

Pressão – Tenho observado o diretor do Detran, Sávio Pinto, pelos meios de comunicação abordando as questões das blitzes que deverão se tornar mais constantes em Macapá e Santana. É a pressão do Estado sobre o contribuinte.

Iniciativa – Acho excelente a iniciativa de Sávio Pinto quanto ao rigor das fiscalizações, principalmente quanto ao uso de bebida no volante o que já se tornou comum em Macapá. Mas que tipo de retorno o contribuinte vem tendo ao pagar seus tributos?

Retorno – As ruas de Macapá há muito tempo não são recuperadas, salvo engano o mixuruca serviço de tapa-buraco que vinha sendo feito na capital. Agora, eu pergunto: o proprietário de veículo que paga seus impostos em dia ou que é forçado pelo Estado a fazê-lo não tem o direito de trafegar em ruas melhor pavimentadas e sinalizadas no padrão?

Inerte – A falta de estrutura em que se encontram as ruas e avenidas de nossa Capital é de fazer vergonha para qualquer cidadão ou turista que por aqui chega. Nos últimos dois anos o Estado pouquíssimo ou quase nada fez para melhorar essa situação. Por outro lado, todos os dias coloca nas ruas seu braço repressor para cobrar o pagamento dos impostos. Que Deus nos acuda!

O tal blazer – A presidente Dilma Rousseff, que preza por modelos discretos, não poderia imaginar que seu repetitivo blazer vermelho poderia levá-la à dar explicações ao Ministério Público.

Explicações – O PSDB, maior partido de oposição, reclamou da cor do casaco usado por ela na semana passada, durante pronunciamento de TV no qual anunciou a redução da tarifa de energia elétrica.

Alusão – Os tucanos não pouparam meditações quanto o tal blazer vermelho. Alegaram que a presidente usou roupas vermelhas no pronunciamento oficial em uma clara referência às roupas encarnadas utilizadas na campanha de 2010, fazendo alusão à cor do seu partido.

Escolha – Numa campanha que não ficou a dever à política partidária tradicional, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) escolheu seu novo presidente entre o atual secretário-geral da entidade, Marcus Vinicius Furtado Coêlho, e o vice-presidente, Alberto de Paula Machado.

Farpas – A disputa foi marcada pela ausência de um debate presencial entre eles, pela troca de acusações entre partidários de cada um e pelos relatos de supostas irregularidades sobre a trajetória de integrantes das duas chapas. Qualquer semelhança com outras eleições da OAB no Brasil pode ser mera coincidência…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s