Início » Uncategorized » Entre Aspas

Entre Aspas

Pedofilia – Enquanto o Ministério Público Estadual abre fogo, mais uma vez, contra Moisés Souza e Edinho Duarte, a TV Record martela impiedosamente o problema da pedofilia no Amapá.

Fazer o que? – Apesar das denúncias citarem pouquíssimos nomes, as reportagens deixam claro que um número desconhecido de autoridades curtem pegar criancinhas para satisfazer seus desejos sexuais. O que dizer disso, MP?

Pedofilia – Tenho observado que o Ministério Público vem mostrando atuação enérgica no Amapá, porém, é preciso mais. Por exemplo, o que dizer (ou fazer) diante de aberrações como essas que nem a pedofilia envolvendo peixes graúdos da sociedade?

Tô nem vendo – A série de matérias exibidas pela Record denominada de “Infância Roubada” é suficiente para exigir que as ditas autoridades e órgãos combatentes da patifaria em geral tomem providências. Ou será que tudo vai entrar por um ouvido e sair pelo outro?

O que fazer? – Lembro de uma das reportagens mostrar, esta semana, uma senhora já avó acusando autoridades de roubar e vender sua própria neta aqui no Estado. Tudo às claras, prontinho para os guardiões da lei irem atrás e meterem na cadeia os pedófilos. Será que ninguém vai fazer nada? Todos vão fazer de conta que o problema é do vizinho?

Novo aumento – Integrantes da cúpula da Câmara definiram ontem que o aumento da chamada cota mensal de atividades parlamentares será de 12,72%. O reajuste deve gerar um gasto a mais de R$ 22,6 milhões por ano com os parlamentares.

Morando bem – Também ficou definido que o auxílio-moradia pago aos deputados será reajustado em 26,6%, passando dos atuais R$ 3.000 mensais para R$ 3.800. O gasto anual estimado com o aumento do benefício é de R$ 1,5 milhão. Quem paga isso, Dilma?

Lá e cá – Em contrapartida, a Casa prevê a redução de gastos de R$ 12,6 milhões por ano com a limitação do pagamento do 14 e15 salários e R$ 24 milhões com a implantação de novas regras para o pagamento de horas extra que deverá entrar em vigor em maio. Ou seja, perdem de um lado e ganham de outro…

Rombo – Decisão do STF sobre a tributação de produtos e serviços importados vai causar um rombo bilionário nas contas do governo federal. O tribunal declarou inconstitucional a inclusão do ICMS no cálculo dos tributos federais PIS/Pasep e Cofins pagos nas operações de importação.

Sem data – O STF ainda não definiu, contudo, a partir de quando a decisão passará a ter efeito. O governo defende que só seja aplicada para futuras operações. Não há ainda uma data para que o plenário tome essa decisão.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s